Prefeitura realiza blitz educativa contra o mosquito Aedes Aegypti e DST/AIDS

Objetivo foi de conscientizar a todos que a prevenção é o melhor caminho para evitar sintomas de doenças transmitidas pelo mosquito e das DST.

Por Da redação 03/12/2018 - 21:47 hs
Foto: Assessoria de Imprensa / PMA

O melhor caminho é a prevenção. Esse pensamento foi transmitido para pedestres e motoristas que estavam passando pela avenida Antônio Carlos e pelo calçadão da rua Presidente Olegário Maciel na manhã de sexta-feira, 30 de novembro. A Administração Municipal, através da Secretaria de Saúde, realizou uma mobilização social, o Dia D em combate ao mosquito Aedes Aegpyti, transmissor da Dengue, Chikungunya, Zika Vírus e Febre Amarela e das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/AIDS). Essa atividade faz parte da Semana Nacional de Combate ao mosquito Aedes Aegypti que contou também com o Bota Fora da Dengue nas casas dos bairros João Bosco Teixeira, Villa Verde, Villa Mayor, Jardim Natália e Cincinato de Ávila que recolheu 5 toneladas de entulhos acumulados nos terrenos na quinta-feira passada.


Edna Márcia dos Santos Alves, educadora ambiental, relata a participação maciça da comunidade no ano todo em ações de prevenção promovidas pelo governo municipal. “Temos observado que a população está sendo receptiva com o trabalho da Secretaria de Saúde recebendo os panfletos das DST/AIDS e das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegpyti. Todos estão bem informados e conscientes do papel de cada um”, comenta a educadora ambiental.


Durante a blitz educativa, servidores estavam fantasiados de mosquito Aedes e preservativo no calçadão da rua Presidente Olegário Maciel alertando a necessidade de se prevenir. O que chamou a atenção foi o alto número de idosos que estiveram presentes para fazer o teste rápido de HIV como no caso de Belchior Édson Silva. “Fiz o exame e deu tudo certo. Temos sempre que cuidar e estar em dia com a nossa saúde”, observa o aposentado de 69 anos.


Esses exames estão sempre disponíveis no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) coordenado pela enfermeira Roberta Duarte Silva. “O HIV/AIDS não escolhe idade, nem cara e nem cor. O diagnóstico precoce é o melhor caminho para prevenção”, completa a coordenadora do CTA.