Prefeitura divulga para os profissionais da saúde serviços oferecidos à comunidade

Secretaria de Saúde promove projeto Introdutório e divulga os atendimentos, criação de protocolos, padroniza ações para que todos possam trabalhar dando resolutividade para a população.

Por Da redação 04/02/2019 - 08:08 hs
Foto: Assessoria de Imprensa / PMA

Uma reunião para alinhar processos, fluxos e informar todos os serviços que são ofertados pela prefeitura de Araxá na área de saúde. Médicos, enfermeiros, funcionários dos Programas Saúde da Família (PSF’s) e Unidades de Saúde, se reuniram nesta quinta-feira, 31, no auditório da sede do Poder Executivo Presidente JK. A Administração Municipal, através da Secretaria de Saúde, trabalha a interdisciplinaridade, alinha as funções de cada profissional junto com o fluxo geral da Central de Regulação. A proposta é criar protocolos, padronizar as ações para que todos sejam informados sobre como dar resolutividade às demandas da população.

 

A secretária de Saúde, Diane Dutra, explica que esta reunião é o fechamento do modelo de regulação, adotado na cidade. “Estamos inaugurando um projeto que se chama Introdutório e todo o profissional que entrar na área de saúde, em qualquer profissão vai passar por esse Introdutório e receber as informações sobre tratamentos, exames, especialidades médicas, tudo que a prefeitura oferec9e através da Secretaria Municipal de Saúde para a população.

Ressalta que é muito importante que o médico tenha consciência de que o tempo de espera do paciente por um exame ou consulta com especialista vai depender do exame que ele fizer. Para isso, é necessário o preenchimento do formulário com todas as informações por parte do médico para que o médico regulador possa fazer essa classificação.

Diane destaca que está terminando a informatização das unidades e a Central de Regulação está recebendo uma adaptação do sistema para filtrar tudo. São 18 PSF’s e cinco Unidades de Saúde, faltam finalizar dois PSF´s. A informatização tem facilitado e agilizado o atendimento. “Está sendo muito importante porque o médico consegue ver o histórico do paciente, acompanhar o atendimento inicial dele e saber qual profissional foi responsável, ter acesso aos exames feitos anteriormente e ao diagnóstico. Isso significa reduzir custos e diminuir filas”, finalizou a secretária.