Após prisões por tráfico, mãe de suspeito é detida por desacato

Por Da redação 07/04/2019 - 22:39 hs
Foto: PM

Em rastreamento aos autores de um roubo nesta sexta-feira (5), policiais visualizaram dois mototaxistas transitando pela avenida Getúlio Vargas em velocidade acima da média permitida pela via. Em uma das motocicletas um passageiro trazia consigo uma bolsa na parte da frente do corpo e nas costas. Uma das motocicletas realizou uma conversão à direita na rua Virgílio de Abreu.

 

Em função do comportamento suspeito do passageiro, a equipe resolveu por abordar o veículo.  Após o uso de giroflex e sirene, o passageiro autor M. A. F. assim que percebeu que o condutor L. A. S. obedeceu ordem de parada obrigatória, desembarcou da motocicleta já jogando um revólver calibre 22 da marca balilla de fabricação Argentina dentro de um bueiro municiado com quatro munições intactas.


Feita a abordagem foi localizado um simulacro de uma pistola na cor preta dentro da bolsa que ele trazia consigo. Na segunda motocicleta estava a passageira e autora M. E. G. L. Considerando o histórico do autor M., a equipe se  deslocou até a residência na rua Manoel Vaz São Paulo e, durante a realização da busca domiciliar, encontrou dentro de uma chuteira, a qual estava junto de outros sapatos na varanda, uma substância com características de pasta base com peso aproximado de 90g que em tese poderia ser desdobrado para substâncias conhecidas por cocaína e crack.


Ao proceder busca minuciosa em M. foram encontradas no bolso da calça que ele usava 5 braçadeiras plásticas as quais são utilizadas para imobilizar vítimas nas ações criminosas em que existe a privação de liberdade de locomoção e dois documentos pessoais sendo um cartão da Caixa econômica federal e uma cédula de identidade.


Durante o desenvolvimento dos trabalhos na delegacia, a senhora K. A. O., mãe de M. procurou se informar a respeito da situação do filho e, após ser orientada da situação, passou a tumultuar e perturbar os trabalhos. Novamente foi advertida a respeito da conduta inadequada e desrespeitosa e mesmo assim desacatou um oficial. Diante do desacato K. A. recebeu voz de prisão em flagrante delito pelo crime desacato; M.  recebeu voz de prisão pelo crime de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo permitido e M. E. recebeu voz de prisão pelo crime de tráfico de drogas.



Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DO 37 BPM