Prova da E-bike da CIMTB passa a contar pontos para a UCI em 2020

Bikes vão passar por teste mecânico antes e depois da largada. Prova acontece no sábado (7)

Por Da redação 13/02/2020 - 19:57 hs
Foto: Fabio Piva / pivaphoto.com

A categoria E-bike (Mountain Bikes Elétricas) está na CIMTB Michelin desde 2016, mas este ano será especial. A categoria passa a ser oficial e se subdivide em E-bike PRO e E-bike MASTER para os homens e E-bike PRO para as mulheres nas quatro etapas de 2020. No caso da E-bike PRO, os atletas somam pontos para o ranking mundial da União Ciclística Internacional (UCI) e é obrigatório estar filiado em qualquer categoria no ciclismo e ter acima de 19 anos. A largada dessa categoria acontece no sábado (7) às 8h. O evento acontece entre os dias 5 e 8 de março e está com as inscrições abertas.


Com a oficialização da categoria, a CIMTB Michelin passa a seguir as regras internacionais, dentre elas, a conferência dos motores das bikes antes e depois das provas garantindo que os motores estejam programados para funcionarem dentro das regras internacionais da competição.


As E-bikes trabalham através do pedal assistido, ou seja, a medida que o atleta pedala o motor elétrico é acionado. Os motores têm no máximo 250 watts e a assistência ao motor não pode ultrapassar 25 km/h. O teste será feito antes da largada de sábado. Os atletas devem levar asbikes entre 7h e 7h15 no bolsão de largada com carga total da bateria para conferência no software do motor pela Escola Park Tool e técnicos da Specialized.


Após a aferição, as bikes ficarão guardadas com a organização e estarão disponíveis para retirada 15 minutos antes da largada. Mesmo após a retirada, é necessário que a bike se mantenha no bolsão de largada. “Para nós é mais uma grande responsabilidade assumida e vamos trabalhar para cumprir nosso legado no desenvolvimento do mountain bike, agora com as bikes elétricas. E tenho certeza que as e-bikes não são apenas uma tendência, elas vieram para ficar e vieram com força total, com as baterias carregadas”, comentou o organizador do evento, Rogério Bernardes.


Após a prova, as bikes deverão fazer o teste novamente. “Logo após a bandeirada, as bikes passam pelo teste. Neste teste será feita a análise do comportamento do motor durante a prova e nos gráficos é possível ver se o limite de 25 km/h e se outras variáveis de potência proibidas foram executados. É praticamente impossível um doping mecânico, trabalhando com alguns dos especialistas mais experientes do mercado”, finalizou Rogério Bernardes.


CIMTB Michelin 2020


A CIMTB Michelin conta pontos para o ranking mundial, da União Ciclística Internacional (UCI), fazendo parte do ciclo Olímpico Tóquio 2020, ranking Brasileiro e estaduais.


Copa Internacional de Mountain Bike comemora a 25ª Edição em 2020. O evento tem patrocínio da Michelin, o pneu oficial da competição, e Co-Patrocinio da Sense Bike. Use a hashtag #CIMTBMICHELIN e concorra a prêmios.