Araxá Agora

Terça-feira, 18 de Junho de 2024
Simon Andreassen (DIN) e Haley Batten (EUA) vencem o XCO na Copa do Mundo em Araxá

Esportes

Simon Andreassen (DIN) e Haley Batten (EUA) vencem o XCO na Copa do Mundo em Araxá

Nas disputas mais aguardadas da WHOOP UCI Mountain Bike World Series 2024 em Araxá, o público encheu a arena para acompanhar a Elite mundial da modalidade

IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Depois de duas batalhas acirradas nas provas de Short Track (XCC), o sol brilhou no último dia de competições segunda etapa da WHOOP UCI Mountain Bike World Series 2024 em Araxá-MG:  as disputas do cross country olímpico (XCO) reuniram os principais nomes da modalidade em frente de uma exultante multidão de fãs locais.

Primeiro foi a Elite feminina, que terminou com uma batalha real entre a norte-americana Haley Batten, vencedora do XCC em Minas Gerais, e a sueca Jenny Rissveds, que conquistou a primeira etapa do XCO. Na sequência, veio a dramática disputa da Elite masculina com cinco atletas lutando até a linha de chegada. A prova tinha um dono claro, o francês Victor Koretzky, que perdeu a ponta um problema mecânico na última volta.

A competição feminina
Uma abertura caótica para a elite feminina do XCO fez com que a liderança mudasse de mãos várias vezes. As atletas enfrentaram problemas nas subidas e na duríssima sessão de raízes, com um tráfego intenso nos uphills.

Leia Também:

Na terceira volta, um quarteto formado por Batten, Rissveds, a norte-americana Savilia Blunk e a suíça Alessandra Keller conseguiu encontrar espaço para escapar na dianteira, com as quatro se revezando na liderança. No fim, Batten e Rissveds disputaram a ponta – com a norte-americana conseguindo acelerar para poder desfrutar de sua primeira vitória no XCO de nível Elite. Rissveds ficou na segunda colocação, com Blunk em terceiro e Keller e Anne Terpstra (Ghost Factory Racing) da Holanda fechando o pódio em quarto e quinto, respectivamente.

“É uma loucura. Não tenho palavras. Você treina tanto durante todo o inverno, mas para juntar tudo no dia da corrida, quando é tão tático assim, eu simplesmente não tinha ideia do que estava acontecendo. Por isso me parece uma loucura. Muito obrigado à minha equipe, às pessoas que tornam isso possível, porque isso realmente é um esporte coletivo e sou muito grata por isso e por todos que trabalham para que tenhamos sucesso, Então, muito obrigada", disse Batten, que teve um final de semana perfeito em Araxá.

A disputa da Elite masculina
Foi uma carnificina total na primeira volta da Copa do Mundo Olímpico de Cross-country (XCO) Elite masculina da UCI corrida. Para começar, o vencedor da semana passada, o norte-americano Christopher Blevins (Specialized Factory Racing), sofreu uma queda logo de cara e acabou caindo para a última posição na corrida.

Mais adiante, o restante lutou com a sessão de subidas e raízes, com alguns pilotos a optarem por correr ou a serem obrigados a descer da bicicleta - foram os especialistas do XCC que usaram esse diferencial para aproveitar o ritmo frenético inicial, com o campeão mundial da UCI, o neozelandês Sam Gaze (Alpecin-Deceuninck), o alemão Luca Schwarzbauer (Canyon CLLCTV XCO) e o suíço Mathias Flückiger (Thömus Maxon) entre aqueles que lideram o ataque rumo à segunda volta.

Com seu companheiro de equipe Blevins tentando voltar no pelotão, o campeão chileno Martin Vidaurre foi o próximo a avançar para a liderança, colocando mais de dez segundos de vantagem para o segundo colocado na volta 4.

Gaze e o vencedor do XCC de ontem, o francês Victor Koretzky (Specialized Factory Racing), pularam à dianteira depois disso, e a liderança mudou de mãos em mais de uma ocasião, já que o grupo líder cresceu para dez pilotos na volta 6.

Foi aí que Dane Simon Andreassen (Cannondale Factory Racing) estabeleceu um ritmo acelerado pela primeira vez e começou a esticar o grupo. Mas não durou muito: Koretzky atacou duas vezes na volta 7 para assumir a liderança. A penúltima volta começou com uma vantagem de 14 segundos sobre um grupo de quatro pilotos: Sarrou, Hatherly, Andreassen e o suíço Filippo Colombo (Scott-SRAM MTB Racing Team).

Na volta final, quando se encaminhava para a vitória, Koretzky teve um problema mecânico e precisou descer da bike e consertar sua corrente. Neste momento, o grupo de perseguidores, liderado por Colombo, assumiu a ponta. Apesar do revés, Koretzky fez um grande esforço e conseguiu voltar ao grupo rumo ao final.

A disputa acabou ficando para um sprint final emocionante para o público de Araxá, com quatro atletas disputando o lugar mais alto do pódio por centímetro: Andreassen, Koretzky, Colombo e Hatherly. E, pela primeira vez, Andreassen levou a melhor conquistando o XCO pela primeira vez em uma Copa do Mundo. Koretzky terminou em segundo, Hatherly em terceiro, Colombo em quarto e Sarrou em quinto. Koretzky lidera a classificação geral classificação após duas corridas.

“Foi incrível vencer uma etapa Copa do Mundo. Preciso esperar um momento para absorver melhor, mas estou muito feliz”, comentou o campeão da etapa.

De volta à Europa

Depois de duas rodadas de abertura verdadeiramente memoráveis no Brasil, a 2024 WHOOP UCI Mountain Bike World Series volta à Europa. Nové Město na Moravě, na República Tcheca, recebe a próxima Copa do Mundo de Cross-Country da UCI no fim de semana de 24 a 26 de maio.

FONTE/CRÉDITOS: Ascom CIMTB
FONTE/CRÉDITOS (IMAGEM DE CAPA): Ascom CIMTB
Comentários: